sexta-feira, janeiro 16, 2009

A educação que me deram

Ao almoço com o meu Pai,

- Tu estás bem, filha?

- Estou mega stressada, cheia de trabalho, com 5 projectos simultâneos e com umas pessoas a quererem fazer-me a folha. Estou com pressa por causa disso, tive chatices de manhã e agora mais umas reuniões e...

- Sim, mas tirando isso, estás bem?

O meu pai trabalha imenso, todos os dias. Quando era pequena não entendia aquele afã, sempre agarrado aos papéis, até porque quando os largava nem uma palavra sobre o assunto lhe saia. Ensinou-nos que o trabalho faz parte da vida, mas que de facto não é o mais importante. Quando me pergunta como estou não lhe interessa se o trabalho corre bem ou mal, isso é o que eu tenho de fazer, a minha missão. O que realmente importa é se estou bem comigo e com os outros, amizades e amores. O resto vem por acréscimo. E que falar do trabalho é para quem não tem mais nada que dizer.

8 comentários:

Ana disse...

Também sempre achei isso. Pai sábio!

picuinhas disse...

Dá um abraco meu ao teu pai. Nao sei o que ele faz. Mas tenho quase certeza que é bom no que faz.

picuinhas disse...

E quanto a ti Dester? Estas bem?? :-)

dizia ela baixinho disse...

este teu post tocou-me muito.

pq somewhere somehow o meu pai tb me disse o mesmo. pena que já não o possa ouvir baixinho.

obrigada por mo lembrares.

:)

D. Ester disse...

ana, os pais e as mães sabem muito, efeitos colaterais da passagem do tempo.

Estou óptima picuinhas, e tu?

dizia ela baixinho, de nada.

picuinhas disse...

ich auch, wie immer.

D. Ester disse...

ich nicht sprechen deutsch

picuinhas disse...

but you understood it, or not?