terça-feira, setembro 30, 2008

Como acabar com perguntas idiotas

- O que é que fazes na vida?

12 comentários:

picuinhas disse...

Tenho uma alternativa:
"Faço o que gostaria de fazer como hobby, se fizesse outra coisa qualquer. E o mais idiota é que me pagam para isso!"

D. Ester disse...

náaa, essa resposta já experimentei, mas apenas aguça ainda mais a curiosidade sobre o que me paga a EDP e EPAL a cada dois meses. A probabilidade de deixar o/a interlocutor sem resposta com os discos protoplanetários no trapézio da constelação Orionte é elevadíssima, desde que me mantenha afastada dos licenciados em físicas e afins.

picuinhas disse...

Para os de curiosidade ponte-aguda e para os fisicos-intelectualoides podes sempre rematar com um
"exerço Actividades Aplicadas de Nijinsky no ambito do Desenvolvimento Cultural à Escala Local". Nao sei se surte o mesmo efeito, mas tem pelo menos um colorido semelhante e, acima de tudo, o mesmo comprimento... ;-)
Há muitos que acham que as profissões são como os chouriços (medem-se pelo comprimento, neste caso do nome) e assim ficarão também satsfeitos com a resposta.

No caso dos curiosos agudos, dos fisicos e dos intelectualoides ficarem com o mesmo esbugalho nos olhos que outro idiota qualquer a ouvir o metro e meio de profissao protoplanetaria podes sempre mostrar-te surpresa:
- Nunca ouviste falar de Nijinsky?? Não?! Vives no mundo protoplanetário, pá. Quando fores à internet faz um google...

E pronto, fica o assunto arrumado. Achas má esta alternativa?

D. Ester disse...

esta alternativa tem um número demasiado elevado de palavras identificáveis, o que pode levar qualquer idiota a achar que percebe do assunto (coisa em que os portugueses são pródigos).

Gosto mesmo de frases cheias de palavrões e jargões que nem eu entendo. Discos protoplanetários é brilhante porque mesmo que diga, com ar doutoral, que são nuvens de gás e poeira à volta de estrelas bebé, 99.99% das pessoas continua na ignorância - incluindo eu, evidentemente, mas conto com os meus dotes stanislavskianos para fazer passar a coisa. Já para não falar do trapézio da constelação de Orionte, é coisa que deixa qualquer um em KO técnico no canto do ringue.

picuinhas disse...

Como portugues diria que "tu é que sabes". Como fisico diria para "pelo menos experimentares uma e outra e veres o que dá". :-)

Também fazes teatro? Eta! Com essa panoplia de actividades arranjas um bom sampling para estudar o comportamento de idiotas curiosos com perguntas parvas.

D. Ester disse...

All the world's a stage, and all the men and women merely players. Teatro fazemos todos.

picuinhas disse...

...lá dizia o Stanis...

all the best e muita m**** pelos dias afora, ;-)

picuinhas

manyfaces disse...

"Teatro fazemos todos"
Mas é difícil fazer bom teatro. Eu esqueço-me demasiadas vezes das deixas e estou sempre com um olho no ponto.

D. Ester disse...

manyfaces, o erro é pensar que o argumento já está escrito. Assim é sempre apanhado em contra-mão quando lhe dão uma contracena inesperada. Ou se o seu personagem sofre um twist não previsto na sinopse original.

astrosilvia disse...

Entre dizer que "sou bailarina e paga pela EDP a cada dois meses" ou "estudo discos protoplanetarios e vivo de uma bolsa da FCT"...acredita que nao ha muita diferenca!
Os mesmos idiotas que nao compreendem a importancia da tua profissao certamente nao compreenderao a minha, mesmo com o nome pomposo e extenso.
O Universo me tivesse presenteado com um corpo 'a altura e provavelmente seria hoje tua colega. Mas nao foi assim...entao nao restou outra hipotese senao estudar os tais discos no ceu.
Quanto a acabar com a pergunta idiota "Do que fazes na vida?" Eu agora respondo (sim, porque nao havia resposta facil e curta...) "Muitas coisas! mas principalmente...tento ser feliz todos os dias!" Recebo o tal sorriso amarelo de quem pensa "Coitadinha! Vive nas nuvens!" mas pelo menos a conversa para por ai!
:-)

Abraco,
S.

D. Ester disse...

Sivia, fico muito lisongeada que aches que sou bailarina a soldo da EDP. Não sou (não me importava nada!) mas fico com essa na manga se me vir questionada por pessoas que possam saber o que são discos protoplanetários. Tento ser feliz todos os dias é sem dúvida uma excelente resposta; eu já tentei inúmeras vezes a "o mínimo possível" o que faz com que me olhem com o desprezo que se guarda para os indigentes.

Vai dando notícias da ESA, enquanto os meninos por cá se babam com a tua lindíssima e elegante fotografia do expresso :)

picuinhas disse...

"o minimo possivel" e excelente! Hei-de citar-te Dester, se nao te importas.
Talvez se houver desprezo em reply acrescente o "e pagam-me para isso...".